EMPRESAS APROVADAS NO PRÓ-ÉTICA DE 2016

O Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) divulgou no dia 16/11 a lista das 25 empresas aprovadas na edição 2016 do Pró-Ética, programa voluntário criado em 2010 pelo Ministério da Transparência em parceria com o Instituto Ethos, visando incentivar a adoção de políticas e processos de integridade para reduzir riscos de fraude e corrupção.

São elas: ABB, 3M do Brasil, Alphatec, Banco do Brasil, Banco Santander Brasil, Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), Chiesi Farmacêutica, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Dudalina, Duratex, EDP Energias do Brasil, Elektro Redes, Enel Brasil, Granbio Investimentos, ICTS Global, Itaú Unibanco, JLL – Jones Lang LaSalle, Microsoft, Natura, Neoenergia, Nova/SB Comunicação, Radix Engenharia e Desenvolvimento de Software, Serasa Experian, Siemens e Tecnew Informática.

Os números do processo para chegar nas 25 aprovadas foram: 195 companhias interessadas em participar (101% superior a 2015), 91 enviaram o questionário devidamente preenchido, e 74 delas cumpriram os requisitos de admissibilidade e foram avaliadas (aumento de 125% frente a 2015).

Para a aprovação no Pró-Ética, estas 25 organizações obtiveram pontuação igual ou superior a 70 pontos (do máximo de 100) e, cumulativamente, mais de 40% em todas as áreas do questionário:

  • comprometimento da alta direção e compromisso com a ética;
  • políticas e procedimentos;
  • comunicação e treinamento;
  • canais de denúncia e remediação;
  • análise de risco e monitoramento;
  • transparência e responsabilidade no financiamento político e social.

Entre os benefícios para as empresas aprovadas estão:

  • reconhecimento público do comprometimento com a prevenção e combate à corrupção;
  • publicidade positiva para empresa aprovada que figure na lista;
  • avaliação do Programa de Integridade por equipe especializada;
  • relatório com a análise detalhada de suas medidas de integridade e com sugestões de aprimoramento.

Iniciativas como esta são muito bem-vindas no cenário atual do país.

Torcemos para a aprovação das novas medidas contra a corrupção no Congresso e o êxito da Operação Lava-jato (e outras sobre o tema).

Por fim, chamamos a atenção também para a legislação e normas internacionais e nacionais para estimular a implementação de cultura, sistemas e procedimentos de compliance e minimizar os riscos de fraudes e suborno nas organizações, como a recém aprovada Norma ISO 37001, e a ISO 19600.

Fonte: Pró-Ética

Michel Epelbaum  diretor da Ellux Consultoria

Consulte nossos serviços de ConsultoriaTreinamento e Auditoria em Sistemas de Gestão de Compliance/Integridade, inclusive nas Normas ISO 37001 – antissuborno e ISO 19600 – compliance.

Gostou? Compartilhe este post!

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ellux Consultoria - há mais de 18 anos trazendo soluções em Gestão da Sustentabilidade, Qualidade e Riscos.

Auditoria, Consultoria, Treinamentos e Gamificação em Sistemas de Gestão com base nas Normas ISO 14001, ISO 9001, OHSAS 18001, ISO 45001, ISO 26000, ISO 50001, ISO 31000, ISO 37001, ISO 19600, DSC 10000, BPM e outros modelos.